Now Playing Tracks

                    Eu e minha irmã , estávamos pegando frutas frescas para o café , era uma manhã extremamente linda .

                     Dia 16 de outubro de 1669 , o sol ainda tímido , ultrapassava as folhagens , ainda com orvalho das grandes árvores , dos nossos bosques . Nossas propriedades  na época , era uma das maiores da região , alem disso , naquele tempo , estávamos no auge do sucesso , papai era muito importante para o prefeito da cidade , e iria recebe - lo esta manhã .

                      Quando fui para dentro , tomar um copo com água , fiquei sabendo da visita do prefeito , fui eu , lá para fora , ajudar minha irmã com a cesta de frutas recém colhidas , mas chegando lá , vejo que ela não estava mais presente , eu olhava em volta mas tudo o que via era apenas , todo aquele pomar com a grama verde , bem cuidada , e apenas algumas folhas ao longo das sombras das arvores , mas nem um sinal dela , acho que deveria estar indo ao antigo cemitério da família , principalmente quando estávamos sentindo algo , já sabia quando isso acontecia .

                    Assim que fui levando a cesta para dentro , fui correndo para meu quarto , me arrumar . Passaram - se alguns minutos , e eu já estava pronta a espera de minha Irma na sala de estar . Quando Emilie chega , toda cheia de lama , dou risada de seu jeito , e a aviso que o prefeito viria com seu filho a nossa casa , ela mais que depressa , corre tomar um banho .

                  O filho do prefeito , se chamava Diego , e minha Irma , era muito apaixonada por ele , e apenas eu sabia , mas , as vezes eu tinha um atração boba por ele . Quando percebo , estava olhando para o nada , apenas a pensar , o que faria  para se divertir com Diego e Emilie , quando penso um pouco melhor , eis que me vem a idéia de brincarmos de esconde - esconde , no bosque iluminado pela lua . Quando Diego e seu pai chegam , nos comprimentamos , então sai puxando Diego porta a fora , sentamos embaixo de uma pessegueira , e ficamos lá até a hora  que mamãe veio nos chamar para almoçarmos .

                  Após o almoço  , eu e Emilie , limpamos a cozinha enquanto Diego nos fazia companhia .

                    Quando estava anoitecendo , o prefeito já havia ido embora , e deixado Diego para dormir em nossa casa , eis que saímos para o bosque , com a lua a nos iluminar  , assim como havia imaginado , está manha .

                   Assim que termino de falar , para eles do que gostaria de brincar , pisco para Diego , dando um sorriso malicioso , junto a piscada , claro , sem que minha Irmã visse , saio correndo em meio as arvores .

                 Aquilo ficaria divertido .

                Quando desapareço da visão de minha irmã , em meio ao bosque obscuro , Diego me seguia , e quando me escondi , atrás de uma arvore , ele me encontra em silencio , e pega minha cintura , marcada pelo espartilho preto , me fazendo cair ao chão , e caindo também , em cima de mim . Sem me deixar saídas , fico o encarando , com um sorriso bobo ao meu rosto , ele também me encarava , mas em seu olhar havia um bom tanto de malicia , excitação e desejo , eis que derrepente , toma meus lábios em um beijo feroz , ele percorria todas as extremidades de minha boca , e eu a dele . Ele me apertava como se estivesse prestes a perder , algo de muito valor  , algo que amava  . Quando giro nossos corpos , sobre algumas folhas secas , vou em cima dele , e cesso o beijo , levantando – me e ajeitando meu vestido longo , saio correndo novamente , mas agora , rumo ao antigo cemitério da família , lá era um ótimo lugar .

              Era um lugar obscuro , e ainda por cima , haviam rumores que as bruxas se reuniam lá para atormentar pessoas que eram seqüestradas  , e ainda haviam as aberrações da floresta . E quando vou passando por um caminho , em meio a uma floresta , já um tanto distante de casa , eis que Diego me seguia , corremos mais alguns metros e , então chegamos aquele lugar .

              O uivo dos lobos da floresta , deixava o lugar totalmente temoroso , enquanto Diego admirava , cada detalhe daquele lugar , eu deitei – me  em cima de uma lápide , e fiquei observando , todo aquele céu azul escuro , diante dos meus olhos .

              Eram aproximadamente meia noite , eu e Diego , estávamos deitados  nos acariciando sobre a luz da lua cheia . A noite estava perfeita , até que , lembro me que havia deixado Emilie  no bosque . Saio correndo em direção a floresta , Diego mesmo sem entender nada , sai correndo atrás de mim , e quando estamos próximos do bosque , mais ainda na floresta , o uivo dos lobos vão se aproximando . Ali com certeza havia o medo . Mas , quando chegamos ao bosque , e vemos as luzes de casa , os uivos que a poucos segundos , adentravam nossos ouvidos , em uma altura relativamente próxima , agora , estavam se afastando aos poucos , e provavelmente minha Irma , não esta presente naquele lugar .

           Corro para dentro de casa , precisava saber se Emilie estava bem , quando adentro a sala de estar , vejo minha querida irmã sozinha , com os olhos fechados , descansando a me esperar . Mas quando tomei noção do que fiz , fiquei com muito medo de magoar quem eu mais amava .

           Quando a acordei , para leva - lá para o quarto , ela me abriu um lindo sorriso , meus olhos se encheram de lagrimas , e então comentou ao meu ouvido , ainda , que queria saber de tudo que havia ocorrido com Diego . Eu apenas com um sorriso , lhe aceno com a cabeça , e digo para ela subir , para se aprontar . Enquanto ela subia para nosso quarto , de hospedes e arrumei sua cama .

       Enquanto isso ele me pergunto :

        - Você dormiria comigo está noite Srta Heleny ??

       - Não sei se devo. – Digo a Diego com minha consciência já pesando .

        - Mas qual mal teria em algo como isso ? – Perguntou nem ligando para minhas palavras .

       - Só o fato de minha querida Irma ser loucamente apaixonada por você , e eu sabendo deste fato , cometi está traição , já é o bastante por um bom tempo com a minha consciência pesada .

        E então o silencio prevaleceu no ar , Diego ao saber de algo assim , não sabia o que fazer , quando me retiro do aposento , ouço que se lamentava de mil maneiras mas não se arrependia do que havia feito .

         Quando adentro meu quarto , minha Irma ainda me esperava , com aquele mesmo sorriso , mas agora pronta para ir dormir . Ela parecia muito feliz , queria dizer algo , mas as palavras  estavam presas em sua garganta , mas mesmo assim , seus olhos brilhavam , como a mais linda estrela que brilhará no céu .

         - Então , me conte como foi . – Disse animada para saber , o que havia ocorrido entre eu e Diego .

      - Irma querida , não queria que passasse por isso . – Minha consciência lhe suplicava . – Não queria que sofresse por algo assim , eu sinto muito por ter lhe feito passar por isso . – Dizia com lagrimas em meus olhos , e ajoelhada a seus pés , pedindo perdão , por algo que nem mesmo sabia se era errado .

       Enquanto , eu chorava a seu pés , ela secava minhas lagrimas , me reconfortando em seus braços .

       - minha Irma , não se lamente por isso . – Dizia entre seus sorrisos . _ Eu errei em não ter lhe contado , mas eu estava digamos tendo um caso com Leandro , e já havia muito tempo que não gostava de Diego .

       Dentre essas palavras de Emilie , meus olhos foram se secando , e as lagrimas não rolavam mais pelo mesmo , e um sorriso em meus lábios estava a se formar , não por saber que Diego poderia ser meu , mas sim por saber que , minha querida Irma estava feliz .

      Assim que lhe contei tudo o que havia ocorrido comigo e com Diego , pedi a ela que me contasse como ela e Leandro se conheceram , e o que havia acontecido entre os dois . Ela , após me contar , ainda disse :

      - Irma , por favor me prometa que não vai fala a ninguém o que eu acabei de lhe contar , é um assunto muito serio .

        Eu é claro concordei , e ela disse de uma vez :

    

Um homem de verdade é o caralho, se ele gostar realmente de você ele vai bagunçar todo seu cabelo só pra te irritar, porque ele te acha a coisa mais linda quando esta brava, ele vai ficar dias sem te procurar só pra quando te ver te dar aquele abraço de tirar o folego, vai pensar 24 por dia em você, e quando você disser pra ele que pensou nele em todo momento ele vai rir da sua cara, e vai dizer um “EU TAMBÉM” na ironia. Ele vai pegar na sua bunda e ainda vai te chamar de seca, mas ao mesmo tempo vai dizer que você é linda do jeito que você é, e se ele pudesse não mudaria nada em você, vai te fazer ciúmes de propósito só pra ver se você o ama de verdade ao ponto de sentir ciúmes dele, mas também quando estiver passando um garoto bonito do lado de vocês, ele vai te abraçar e dizer “Só minha” . Ele vai borrar seu rímel e também o seu batom, porque ele não é perfeito e ele erra igual a você! .
Isadora Abruzzeze
To Tumblr, Love Pixel Union